Motocicletas

Conhecidas popularmente conforme a época e as zonas do País, por várias designações tais como:

-Ciclomotor, bicicleta a motor, motocicleta, motociclo, motoreta, motorizada, etc..

A sua simplicidade, o baixo custo, a facilidade de condução e obtenção da carta de condução, até 50cc.. nas Camaras Municipais, fizeram com que fossem rapidamente adoptadas nas zonas rurais, sendo utilizadas para além das deslocações de e para o trabalho, ainda em profissões como:
- Carteiro, padeiro, leiteiro, peixeiro, entre outras e mais modernamente pelos entregadores de piza e frangos.

Em algumas localidades também a PSP e GNR as utilizava nos seus patrulhamentos.

Actualmente mercê de algumas dificuldades borucraticas, nomeadamente a obtenção das cartas de condução e ainda mais recente o seu registo obrigatório no IMTT e Conservatória do Registo Automóvel, vão sendo cada vez menos as que circulam pelas nossas estradas.

Agora são os Clubes e Grupos de admiradores que organizam feiras, exposições, passeios e encontros, com o objectivo de perpétuar a sua memória cultural.

É neste grupo que nos incluímos e damos o nosso humilde contributo para que não caiam no esquecimento.

História cronológica do Motociclismo em Portugal

1898
O francês Raoul Buisson, a convite do rei D. Carlos, instala-se no Campo Grande, em Lisboa, com uma casa de automóveis, bicicletas, biciclos e triciclos a motor.

Buisson seria o pioneiro do motociclismo em Portugal.

Para além de vender, reparar e guardar os respectivos veículos, também dava lições de condução de carruagens, automóveis e “triciclos a petróleo”.
A aprendizagem era garantida sem quedas!
Um dos primeiros alunos de Buisson, foi o infante D. Afonso, irmão de D. Carlos, que viria a ter uma moto De Dion Bouton ou uma Clémant.
A motocicleta ganhava rápidamente popularidade e depressa deixou de ser só para a alta sociedade que aliás tinha algum receio de conduzir estas diabólicas máquinas.

1899
Comercializavam-se em Lisboa, as americanas “Columbia” e as francesas Clément Cyclodor e a Peugeot.
No Porto, rua Sá da Bandeira, existia um depósito que comercializava várias marcas.

1900
É fundada a União Velocipédica Portuguesa (UVP) que viria ter um papel relevante no desenvolvimento do motociclismo desportivo em Portugal.

1901
É regulamentada em Portugal a circulação de veículos automoveis. A velocidade máxima ficou limitada a 30km/h fora das cidades e 10km/h dentro das cidades.

1902
O Dr. Tavares de Melo, com uma Werner, estabelece o recorde Porto-Lisboa em 11 horas, 26 minutes e 13 segundos (descontados os tempos das paragens).
A motocicleta continua a ganhar a simpatia do público que vê neste pequeno veiculo um bom meio de transporte para seu uso pessoal.

1907
Regulamenta-se por decreto, a importação de bicicletas e triciclos a motor.
Também neste ano a propósito de uma prova motorizada denominada, Paris-Madrid-Lisboa, foi deliberado colocar nas estradas portuguesas, placas indicadoras de obstáculos, curvas ou descidas perigosas e passagens de nível.

1911
Inocêncio Pinto, numa NSU, vence o primeiro Porto-Lisboa com o tempo de 7 horas e 13 minutos, recorde que viria a durar mais de vinte anos.

Também neste ano é publicado o Código da Estrada, as Cartas de Condução que eram provisórias e tiradas nos Governos Civis, passaram a ser obrigatoriamente obtidas através de Exame de Condução de Motocicletas e passam a ser definitivas.

É após a publicação deste Código da Estrada que as Motocicletas passam a ter obrigatoriamente matricula. A numeração era feita de acordo com a localização a que pertenciam, começando por S-1, no Sul, C-1 no Centro e N-1 no Norte do País.

1916
Um Corpo Expedicionário Português no qual se incluem alguns motociclistas participa na I Grande Guerra Mundial.
Começam a ser introduzidos em Portugal, os side-cars que trabalham em Lisboa como táxis.

1927
Forma-se no Porto, o Moto Clube de Portugal.

1928
Em Portugal, começa-se a guiar pela direita porque até essa altura tudo circulava á esquerda ou seja á inglesa.

1929
Forma-se em Lisboa, o Clube Motociclista de Portugal.
Publica-se o 1º. número da Revista Motociclismo que infelizmente não teve sucesso.

1934
Fabrica-se em Portugal, a primeira moto sob a marca Nacional, mais tarde SMC. Os motores eram JAP 500cc. Os quadros de fabrico nacional feitos em tubo de aço, sem costuras. Nos primeiros testes a moto atinge os 164km/h.

1936
É atribuída nova numeração exclusiva para as matrículas das motos, reservando-se as letras LI, LN, LT, LR, LS, LV e LZ, para Lisboa e as TV e TU para o Porto. Exemplo LI-00-01 ou TV-00-01, que correspondem respectivamente á Direcção de Viação de Lisboa ou do Porto.

1947
O Engenheiro mecânico Manuel Barros de Almeida, cria o pequeno motor Alma que viria a equipar uma motorizada com o mesmo nome, distribuída e comercializada em todo o País.

1948
A fábrica portuguesa de bicicletas Vilar, no Porto, lança uma motorizada equipada com o motor de origem inglesa Villiers.

1949
A fábrica Pachancho, em Braga, cria os famosos motores Pachancho de 50cc., que iriam equipar as Vilar, tendo lançado também alguns anos mais tarde as suas próprias motocicletas.

1951
Forma-se a Federação Portuguesa de Motociclismo (FPM) que veio regulamentar e calendarizar as provas de motociclismo nacional.

1966
É finalmente inaugurada a fábrica de motores e motorizadas Casal, da Metalurgia Casal.

A fábrica chegou a produzir 300 motores por dia, os quais vendia para as mais diversas linhas de montagem nacionais, assim como exportava para todo o mundo.

1967
É apresentada a Casal Carina que viria a ser um êxito.
As décadas 60 e 70, foram de grande desenvolvimento na industria nacional do motociclismo, tendo nascido inúmeras fábricas tais como: SIS Sachs, Famel, Macal, EFS, Fundador, Masac, Sirla, Confersil, Anfesa e Forvel, entre outras.

1990
É criada a Federação Nacional de Motociclismo que a partir de 1991 viria a substituir a Federação Portuguesa de Motociclismo.

(Fonte consultada: -Livro “As Motos do século, o século das motos” edição: -Parque Expo 98, S.


HISTORIA MUNDIAL DO MOTOCICLISMO
Da interessante história mundial destacamos por ordem cronologica alguns acontecimentos que foram marcantes para a evolução do motociclismo.

Historia cronologica

1817
O guarda florestal Drais de Sauerbronn apresenta a Draisine ou Máquina de Deslocação.

1867
Michaux apresenta o velocipede com pedais.

1876
Nikolaus Otto apresenta o motor de combustão interna

1885
Gottlieb Daimler, Wilhelm Maybach e Carl Benz, apresentam o motor a gasolina.

Gotlieb Daimler regista a patente do primeiro veiculo motorizado de via unica, o Reitwagen ou carro de cavalgar.

1892
Rudolf Diesel apresenta o motor a diesel

1895
A empresa Hildebrand Et Wolfsmuller, termina a construção em série da primeira mota.

1897
Alois Wolfsmuller, Wilhelm e Hienrich Hildebrant, registam a patente da palavra Mota,

1900
Os irmãos Werner constroiem a primeira mota com o aspecto actual

1902
Robert Boch, introduz a ignição por magneto de alta tensão, com velas de ignição que substitui a ignição por magneto interrupor.

1904
Peugeot constroi a mota com dois cilindros.
1909
Harley-Davidson apresenta a suspensão em forquilha Springer.

1915
As motas começam a usar suspensão na roda dianteira, utiliando a forquilha Springer.

1917
A DKW, passa aproduzir motores a 2 tempos em vez dos de 4 tempos.

1921
Carlo Guzzi, liga o eixo traseiro directamente á direção, numa C2V.

1923
Max Friz, da BMW faz o mesmo a BMW R32, dando a mota o aspecto que tem hoje. Passando definitivamene á história a estrutura da bicicleta.

1926
A DKW, fabrica as suas primeiras motas. Alguns anos depois seria considerada a maior fabricante de motas do mundo.

1935
BMW cria a forquilha telescopica hidraulica com amortecedor.

1951
Com a ajuda do tunel de vento a Moto Guzzi e a NSU, desenvolvem novos revestimentos aerodinamicos para as motos.


Notas de relevo:
- Carburador de gicleur com a camara de flutuador, desenvolvido por Maybach e Daimler.

- Conde Alberto Dion, também desenvolveu este carburador e reduziu o tamanho do motor tornando-o mais pequeno e leve.

- Durante a II Guerra Mundial, várias fábricas de motos foram transformadas em fabricas de armamento.

- Após a II Guerra Mundial, a NSU chegou a ser considerada a maior fabricante de motos do mundo. No entanto tal titulo foi pouco mais que efémero.


As principais marcas mundiais que fizeram a historia do motociclismo

  • ADLER, 1901 – 1957, Alemanha
  • AERMACCHI, 1951 – 1978, Itália
  • AJS, 1914 – 1967, Inglaterra
  • ALMA, 1949 - 1959, França
  • ALPINO, 1945 - , Italia
  • APRILIA, 1975 – 2001, Itália
  • ARIEL, 1898 – 1960, Inglaterra
  • AWO/SIMSON, 1950 – 1960, RDA
  • BENELLI, 1911 - ????, Itália
  • BETAMOTOR, 1904 - ????, Itália
  • BIANCHI, 1903 – 1967, Itália
  • BIMOTA, 1970 – 1990, Itália
  • BMW, 1920 – ????, Alemanha
  • BROUGH SUPERIOR, 1920 - ????, Inglaterra
  • BSA, 1927 – 1973, Inglaterra
  • BUELL, 1978 – ????, EUA
  • BULTACO, 1958 – 1982, Espanha
  • CAGIVA, 1978 – 2004, Italia
  • CCM, 1971 – 2004, Inglaterra
  • CLEMENT, 1901 -1935, França
  • DMW, 1950 - 1067, Inglaterra
  • DKW, 1920 – 1958, Alemanha
  • DUCATI, 1947 - ????, Itália
  • FB MONDIAL, 1948 - ????, Italia
  • FLANDRIA, 1956 - 1983 , Belgica
  • FN, 1900 - 1963, Belgica
  • GILERA, 1909 – 1990, Itália
  • HARLEY-DAVIDSON, 1903 - ????, EUA
  • HENDERSON, 1917 - ????, EUA
  • HERCULES, 1904 - ????, Alemanha
  • HONDA, 1948 - ????, Japão
  • HOREX, 1949 – 1960, Alemanha
  • HUSQVARNA, 1903 – 1986, Suécia
  • INDIAN, 1900 – 2003, EUA
  • JAWA, 1929 – 1961, Checoslováquia
  • KAWASAKI, 1966 - ????, Japão
  • KREIDLER, 1951 – 1981, Alemanha
  • KTM, 1955 - ????, Áustria
  • LAVERNA, 1949 – 2002, Itália
  • MAICO, 1926 – 1978, Alemanha
  • MATCHLESS, 1899 - 1993, Inglaterra
  • MONDIAL, 1923 – 1977, Belgica
  • MOTO GUZZI, 1921 - ????, Itália
  • MOTOBÉCANE, 1923 – 1983, França
  • MUNCH, 1966 - ????, Alemanha
  • MV AGUSTA, 1946 – 1980, Itália
  • MZ, 1951 - ????, RDA
  • NORTON, 1927 - ????, Inglaterra
  • NSU, 1903 – 1963, Alemanha
  • PEUGEOT, 1898 - ????, França
  • PIAGGIO, 1946 - ????, Italia
  • PUCH, 1903 - ????, Austria
  • REX, 1948 - 1064, Alemanha (fabrico tambem noutros paises)
  • ROYAL ENFIELD, ???? - ????, Inglaterra/Índia
  • ROYAL NORD, 1959 - ????, Bélgica
  • SACHS, 1920 - ????, Alemanha
  • SUZUKI, 1909 - ????, Japão
  • TERROT, 1887 - 1935, França
  • TRIUMPH, 1886 - ????, Inglaterra
  • VELOSOLEX, 1948 - 1947, França
  • VINCENT – HRD, 1937 – 1955, Inglaterra
  • VICTORIA, 1901 - 1968, Alemanha
  • YAMAHA, 1955 - ????, Japão
  • ZUNDAPP, 1917 – 1980, Alemanha
Algumas destas máquinas poderão ser vistas aqui »»»